Cãominhada

Cãominhada é um projeto de voluntariado para passeios com cães que estão a espera de adoção.

Entrevista: Fim de Ano (por estopinha e Silvia Sayuri)

Estas dicas redigidas pela voluntária do CCZ Silvia Sayuri, que entrevistou a Estopinha, servem para au-migos serem minimamente afetados nas festas de fim de ano e foram originalmente publicadas em 2011, em http://blogdaestopinha.wordpress.com/2011/12/26/entrevista-fim-de-ano/. Nosso agradecimentos ao Blog da Estopinha.

Entrevista: Fim de Ano

dezembro 26, 2011 by 

Por Estopinha

Ooooooi, gente!!!

Como foi o Natal de vocês???

Ah, euzinha fico muuuuuuitooooooo animada no final de ano!!! Adoro tudo: as luzinhas, os enfeites… Ai, acho chique, sabe?! Rsrsrsrs…

Bom, mas tem bastante amigo meu que fica supermal no fim de ano por causa de um monte de coisa: barulho do rojão, viagem, hotelzinho… É que também, né, quando chega nessa época, tudo muda de uma hora pra outra na vida deles!!! Aí a gente pira mesmo… Então, pra dar uma força pra esses meus amigos, eu fiz uma entrevista com a tia Silvia Sayuri, da Cão Cidadão, com dicas pro fim de ano! Ó…

Estopinha: Tia Silvia, primeiro de tudo: o que o dono tem que fazer pro cachorro não ficar com tanto medo do barulho dos fogos? E tem que começar a treinar bem antes do Ano Novo, né?!

Silvia: Oi, Estopinha! Apesar de os fogos fazerem parte da festa, para os cães é um momento de muito estresse, medo e que sinaliza perigo. É possível ensinar o oposto e transformar tudo numa brincadeira, mas precisa de trein oantes, afinal um comportamento desse não se muda de um dia para outro. Mas, quem ainda não treinou, não se preocupe! Vou dar algumas dicas aqui para amenizar a noite do peludo:

• Crie o “cantinho seguro”. Este cantinho deve ser um lugar bem confortável, seguro, que o cão goste e já tenha alguma associação positiva, por exemplo, o quarto do proprietário! Ligue o rádio com o volume mais alto. Coloque no quarto: a casinha do peludo ou a caixa de transporte se ele estiver acostumado. Esta será a toca dele, assim ele vai sentir mais segurança. Mantenha a porta e as janelas fechadas para abafar ao máximo o som dos fogos. Mantenha a luz acesa. Se na hora dos fogos o cão quiser se esconder embaixo da cama, tudo bem, deixe-o lá e não tente tirá-lo a força senão ele sentirá mais medo.

• Cuidado com a fuga. Alguns cães, ao ouvir os fogos, correm desesperadamente para ver o que está acontecendo ou para fugir, por isso, não dê acesso a portões, janelas, muros. Outros cães tentam escalar o que veem pela frente e pode acontecer um grave acidente.

• “Chuva de petiscos”. Na hora dos fogos, que tal uma chuva de petisco? Deixe o petisco picado e, na hora dos estouros, comece a espalhar e jogar para cima! Assim, o cão começa a associar o barulho com coisas boas!

• Cuidado para não piorar a situação. É um erro comum proprietário segurar o peludo no colo, abraçar ou fazer carinho quando o vê apavorado por conta do barulho e acaba estimulando o medo sem saber, pois o cão entenderá que realmente há perigo por perto. Demonstre tranquilidade ao seu cão neste momento!

• Somente dê medicamentos com a prescrição do seu médico veterinário.

Seguindo essas dicas, podemos tornar a virada do ano menos traumática para o peludo!

Estopinha: Demaaaaaaais essas dicas!!! Ô, tia… E quem vai viajar de carro com o cachorro??? Tem que tomar algum cuidado? Tipo fazer alguma coisa antes ou no meio da viagem???

Silvia: Quem vai viajar de carro com o cachorro está de parabéns! Rsrsrsrsrs… Nada melhor do que viajar com seu melhor amigo! Cuidados a tomar:

• Segurança. Antes de qualquer coisa, deve-se pensar na segurança do peludo e do restante da família. É preciso conter o cão dentro do veículo para não causar acidente nem levar multa. Se o cão estiver acostumado, pode viajar dentro de uma caixa de transporte. Se não, com cinto de segurança próprio para cães. Assim, ele não vai andar de um lado para outro, não alcançará o motorista nem pulará pela janela. Cães só podem viajar no banco de trás, nunca no da frente, e nem podem ser transportados soltos dentro da caçamba de veículos utilitários como caminhonetes ou pick-ups.

• Mantenha as vacinas e vermífugos em dia. Leve a carteirinha de vacinação.

• Se o cão costuma se enjoar, não o alimente antes da viagem e dê remédio anti-enjôo conforme orientação de seu veterinário.

• Escolha os horários mais frescos para viajar ou ligue o ar condicionado.

• Jamais deixe o seu cão no carro sob o sol, pois isso pode causar insolação, desidratação ou até a morte por hipertermia (calor excessivo).

• Mantenha a plaquinha de identificação na coleira do animal.

• Dê água com frequência.

• Lembre-se de fazer paradas regularmente nos postos, evitando assim o perigo dos acostamentos. Aproveite para caminhar um pouco com o peludo e levá-lo para fazer suas necessidades. Não esqueça de carregar um saquinho para recolher o que ele deixar pelo caminho!

• Se o seu animal não está acostumado a andar de carro, o melhor é começar a dar pequenos passeios antes de uma viagem mais longa.

Estopinha: Ai, tia Silvia… Agora a pergunta que quer latir: quando o dono não puder levar o cachorro e ele for ficar num hotelzinho, o que a pessoa tem que fazer pra ele não sentir saudade da família??? E como dá pra saber se o cachorro vai gostar de ficar no hotel que ela escolheu???

Silvia: Nem sempre é possível levar o amigo junto, então, se ele for para um hotelzinho, deixe-o em um que seja de sua confiança e que fique solto com segurança. Se o peludo já conhece o local e as pessoas, é melhor ainda, pois desta forma ele se adaptará mais rápido. É importante os cães terem muitas atividades como brincar, correr e passear para se cansarem e dificilmente ficarão tristes. Na malinha do peludo, não pode faltar:

• Cama.

• Comida informando a quantidade por refeição e horários.

• Brinquedos favoritos.

• Potes de água e comida.

• Peça com cheiro do proprietário, que pode ser um lençol ou camiseta usada.

• Carteira de vacinação em dia e medicado contra pulgas e carrapatos.

• Medicamento (caso o cão tome algum), com detalhes sobre horários, dosagem e o telefone do médico veterinário.

• O telefone de alguém próximo em caso de emergência, caso o não consigam falar com o proprietário.

Espero que, com essas dicas, todos – proprietários e peludos – tenham um excelente Ano Novo!

Estopinha: Tia do céu… Suas dicas foram muuuuuuuuuuuuuuuuitooooooo legais! Obrigadinha e feliz 2012 pra você!!! =)

Gente, espero que ajude vocês nesse fim de ano!

Lambidas!!!

P.S.: Eu ainda volto aqui no Blog esse ano! Rsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrsrs…

Anúncios

Sobre Roberto Blatt

Sou formado em Engenharia Eletrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), tenho M.S. in Computer Systems and Information Technology pela Washington International University e MBA em Administração de Empresas pela FGV. Tenho mais de 25 anos de experiência profissional na área Administrativa Financeira, desenvolvidos em empresas nacionais e multinacionais dos segmentos automotivo, eletroeletrônico e serviços, vivenciando inclusive o start-up, dentro dos aspectos administrativos e financeiros e tendo atuado na gestão de equipes das áreas Administrativa, RH e Pessoal, TI, Financeira, Comunicação e Compras. Professor no Pós-Admn da FGV em Liderança & Inovação e Gestão de Pessoas. Para acessar meu blog com comentários e críticas sobre cinema, cliquem aqui ou, para artigos sobre Administração, Tecnologi a eresenhas de livros, em aqui .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 31/12/2012 por em Depoimentos e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: