Cãominhada

Cãominhada é um projeto de voluntariado para passeios com cães que estão a espera de adoção.

Como lidar com a adaptação de cães e gatos adotados

Por Juliana Covre, São Paulo

Adotar é bom, é ótimo. Um sentimento indescritível, e com certeza uma das melhores coisas que você já fez (ou ainda fará) na vida. Mas ao contrário do que muita gente pensa, adotar um animal de rua não é só levá-lo pra casa, dar comida, água e pronto, tudo está resolvido.  Tem muita coisa envolvida!

A falta de experiência pode nos pegar desprevenidos, especialmente se não estivermos preparados para ajudar na adaptação do animal na nova casa. Essa fase é a principal referência que ele vai ter, e marcará a vida dele na convivência dentro da sua nova casa. Deve haver uma quebra de todo o universo conhecido para o animal (onde ele estava acostumado a ficar, os lugares onde passou, etc) e sua introdução num ambiente totalmente novo, com regras e brincadeiras.

Pensando no bem-estar do animal, e também de seus donos, resolvemos falar sobre alguns fatos importantes e também alguns problemas que podem ocorrer quando se adota um animal. Então não se preocupe, você não está sozinho nessa! Confira:

Saúde física e mental

Independente do passado do animal, se ele foi abandonado ou não, o principal cuidado deve ser com a saúde física e mental dele. Então, o primeiro passo é levá-lo à um veterinário, para ele examinar com cuidado seu novo pet, e garantir que ele já está pronto para o novo lar! Se for filhote, é importante que haja um período de quarentena, até ele ter todas as vacinas em dia, isso vai evitar que doenças e bactérias possam aparecer.

Espaços adequados e hábitos respeitados

Desde o primeiro dia, tanto o cachorro como o gato devem saber onde será o lugar de dormir deles. Não acostume o animal em lugares que não serão permanentes para ele ficar, pois isso será um aprendizado ruim e as correções futuras se tornarão mais difíceis.

Ofereça sempre duas vasilhas, uma para água, outra para comida. Assim ele não vai se confundir! E tente alimentá-los sempre no mesmo horário, para fazer com que ele desenvolva uma disciplina. E claro, não se esqueça dos passeios, no caso dos cães. Para eles, é a melhor hora do dia!

Se há outro animal em casa, apresente-os da maneira correta

Para evitar brigas e problemas de agressividade, apresente o animal novo num ambiente externo da casa, fora da “zona de conforto”, para que o outro animal não se sinta ameaçado pelo novo, e vice versa. Deixe que eles se cheirem, rosnem, e se conheçam aos poucos! No começo pode ser um pouco difícil, mas com o tempo eles se darão bem!

O famoso treinamento de higiene

Não importa se é um animal filhote, ou se já é adulto, é essencial ensinar e reforçar as normas de higiene da casa por algum tempo. Claro que os gatos não tem muito esse problema! Mas no caso dos cães, é recomendável que você leve eles até o local, premie com petiscos quando ele fizer as necessidades no lugar certo, etc!

Sempre alerta!

Um dos problemas mais comuns no processo de adaptação são aqueles que disparam porta afora, e que não voltam quando são chamados. Até você conhecer seu novo pet, bole um plano para evitar essas situações: opte por portões e cercados específicos, que ao mesmo tempo protejam o animal, e ainda não o deixe sem espaço para circular no ambiente!

 Um última dica? Amor, muito amor! Você pode ter certeza que o sentimento vai ser recíproco!

Anúncios

Sobre caominhadaccz

Eu sou uma voluntária que dedica as suas horas vagas aos animais. Quer seja com trabalhos braçais, como passeios e cuidados e também escrevendo para este blog. No blog divulgo o projeto com os animais e provoco temas de formação de conscientização e de cuidados com os animais.

2 comentários em “Como lidar com a adaptação de cães e gatos adotados

  1. Sala 186
    26/10/2016

    Isso mesmo! Eu tenho dois vira-latas. E no começo foi suuuper difícil a adaptação do mais velho com o recém-chegado. Mas em poucas semanas eles acostumaram com a presença um do outro, e hoje são como irmãos!

    Paciência e persistência sempre!

  2. Roberto Blatt
    02/10/2016

    E sempre procure ajuda especializada se houver estresse na adaptação a um bicho mais “veterano” na sua casa… Não vá desistindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 29/09/2016 por em Você Sabia? e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: